quarta-feira, 25 de maio de 2011

Carta de um herege!


Amado de Deus, que bom estarmos unidos agora...e unidos porque servimos ao mesmo Rei e Senhor Jesus!
Antes de ler esta carta que recebi por email da Associação do Senhor Jesus, gostaria de te fazer um convite a adorar a Jesus, como Rei e Senhor de sua vida, de sua história, do seu pobre coração!
"Jesus, muito obrigado por me chamar a participar do seu Reino de Amor. Jesus, muito obrigado por me revelar qual é o verdadeiro amor. Sim, Jesus, te agradeço por Se revelar a meu pobre coração, tão necessitado de Sua verdade. Eu te agradeço Senhor, por todo Sangue Derramado na Cruz, por todo sofrimento que enfrentou para nossa salvação e pela sua vitória sobre a morte, a sua ressurreição onde coloco toda a minha confiança Senhor...Adoro-Te, Senhor na sua Via Sacra, e adoro-Te na sua presença humilde no Santíssimo Sacramento e com toda a Igreja aguardo ansiosamente a sua vinda gloriosa, que acredito, espero, confio plenamente e espero com alegria por este momento, onde o Senhor assentado no Trono, revelará a Verdade a todos, mesmo aos que nunca quiseram ouvir...que eu não seja um deles Senhor, que esteja sempre atenta ao Teu Chamado, a Tua Voz, meu Senhor e meu Deus. Amém!" 


Carta de um herege
É este o vosso rei? Prostrado no Horto, tendo a face por terra, tendo a alma triste até a morte?
Pense bem, isso não acontece com um rei. Um rei goza de prazeres e tem servos prostrados aos vossos pés. Tem dinheiro, fama e delícias, como se entristecer com uma vida assim? Um rei não conhece a tristeza e a agonia.
Oh… perdoem-me, cristãos, vosso rei era tão pobre que não tinha onde reclinar a cabeça para descansar e era um simples filho de carpinteiro, não é?
Vejam quem vem lá… olhem, cristãos, o vosso rei com um manto encharcado do próprio sangue; uma coroa de espinhos e um cedro de cana… Que rei esfarrapado! É esse o vosso rei? Respondam, cristãos?! Ele não abre a boca… não dá uma ordem, recebe cusparadas na face desfigurada e permanece em silêncio… cadê a sua autoridade? simples soldadinhos brincam com a suposta majestade do vosso rei, onde está o seu poder? A sua glória? Porque não reage?
Vosso rei vai morrer da forma mais dolorosa e infame e permanece calado. E onde estão os seus seguidores? Há poucos dias o aclamavam e hoje vejo poucos que permanecem com ele, um rei não acabaria assim, abandonado…
Vejam suas mãos e seus pés, seu corpo dilacerado, isso não acontece com um rei…
Cadê o seu exército?
Entre dois ladrões ele foi pregado e diz poucas palavras entre o sangue abundante e as lágrimas.
Pense bem, cristãos, um rei não morre assim…
Resposta de um cristão
Sim, este é o meu Rei – Meu Senhor Jesus Cristo – e o Seu Reino não é deste mundo.
Veio para nos ensinar a humildade, a mansidão e a bem sofrermos. Sua glória está em servir e não em ser servido. Veio nos salvar e por isso Se ofereceu como Vítima imaculada.
Oh! meu Rei, que cegueira a deste mundo… quantos entregues a ídolos, mesmo depois de Vossa morte ignominiosa por todos os homens; escravos das riquezas, das honras e dos louvores humanos, Vos ignoram por orgulho, por não aceitarem que és Rei, mesmo entre as dores.
Um dia tremerão diante de Vossa vinda triunfante, quando julgarás todos os povos; triste dia será o desses hereges que não aceitaram o Vosso Amor, no Calvário.
Triste dia!… e então, ao verem os seus “reis de areia” serem aniquilados por Vossa justiça, dirão: Malditos somos, por não aceitarmos servir ao verdadeiro e único Rei, o Rei dos cristãos; malditos somos!
Venha, Rei dos exércitos, e nos ensine a sermos Vosso fiéis soldados!
Assim seja.



PAZ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário