sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

No ano de 2012 quero ser um ADORADOR em ESPÍRITO e em VERDADE!

Espírito de Adoração
Adoração, Ação de graças, Propiciação e Impetração
Mas, qual o espírito que deve inspirar e dominar a vida interior dum Agregado do Santíssimo Sacramento?
É o próprio espírito da adoração eucarística, expresso pelos quatro fins do Sacrifício do Altar. 
A vida da alma interior é um prolongamento de sua oração: é justo, pois, que uma mesma seiva e um mesmo espírito animem a ambas.
Toda a vida, todos os pensamentos, todas as obras do Agregado deverão, pois, levá-lo a adorar, agradecer, reparar e orar, pela maior glória do Deus da Eucaristia. Devendo, por conseguinte, entranhar-se na natureza de cada uma dessas homenagens, dos atos e dos sentimentos que lhes são próprios, a fim de produzi-los com freqüência e de lhes adquirir a facilidade e o hábito.
I - Adoração
1.° - Adorar a Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento é reconhecê-lO, real, verdadeira e substancialmente presente, pelo humilde sentimento duma Fé viva e espontânea, que submete a fraqueza da razão humana à Divindade de tão sublime Mistério. Não devemos querer, como o Apóstolo incrédulo, ver ou tocar para convencer-nos da verdade de Jesus-Hóstia, mas esperar apenas, para podermos prostrar-nos aos Seus pés e ouvir esta palavra infalível e suave da santa Igreja, repetindo-nos, com São João Batista: "Eis o Cordeiro de Deus, eis aquele que apaga os pecados do mundo".
2.º - Adorar a Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento é oferecer-Lhe a homenagem soberana de todo o nosso ser: do corpo, pelo mais profundo respeito; do espírito, pela fé; do coração, pelo amor; da vontade, pela obediência; de todos os sentidos por um absoluto acatamento; em união com o louvor de todos os verdadeiros adoradores de Jesus Cristo, em união com as adorações da santa Igreja, da Santíssima Virgem, quando ainda na terra, e de toda a Corte Celeste. Prostrada ao pé do Trono do Cordeiro, essa Corte oferece-Lhe a homenagem de suas coroas, dizendo:
"É digno o Cordeiro que foi imolado e que nos remiu para Deus, com o Seu Sangue, fazendo de nós um reino para Deus Pai, é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a fortaleza, a honra, a glória e a bênção!" (Ap. 5,9- 10. l2 - Vulg.).
3.° - Adorar a Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento é adorar a grandeza, a ternura de Seu Amor pelos homens, que O levou a instituir e a perpetuar a divina Eucaristia, para ser sempre a Vítima de salvação, o Pão celeste e a consolação do homem peregrino na terra.
4.° - Adorar, finalmente, a Jesus Cristo sacramentado é fazer da divina Eucaristia o fim de nossa vida, o objeto final de nossa piedade, o alvo de amor de nossas virtudes e de nossos sacrifícios. Tudo pela maior glória de Jesus no Santíssimo Sacramento, tal deve ser a senha de toda a vida do adorador.
II- Ação de graças
Todo benefício requer ação de graças, e quanto maior for o benefício, maior também será a gratidão.
Ora, a Santíssima Eucaristia é o benefício dos benefícios do Salvador. Seu Amor encontrou o segredo de reunir todos os Seus bens, todas as Suas graças, todas as Suas virtudes, todos os Seus amores no dom régio da Eucaristia. É a quintessência de todas as Suas maravilhas, a glorificação sacramental de todos os Mistérios de sua Vida. É a Vida temporal e a Vida celeste do Salvador reunidas em seu Sacramento, a fim de ser, para o homem, fonte inexorável de Graça e de Glória, de santidade e de amor: a fim de que o amor do homem peregrino seja tão rico quanto o amor do habitante dos Céus.
Perante tal Bondade por parte de Jesus Cristo, qual será o reconhecimento do coração do homem, considerando-se a si mesmo como o fim da Eucaristia, da Encarnação, do Calvário! Como louvar dignamente tamanha Bondade? Que ação de graças jamais corresponderá a semelhante Dom? Que amor pagará tal soma de Amor? Faltam palavras adequadas ao pobre, sob a impressão dum dom régio, duma visita real, que o liberte da miséria e o coroe de honra e de glória; só dispõe de lágrimas de surpresa e de júbilo: a felicidade oprime-o, fá-lo desfalecer.
Tal seria também a nossa ação de graças pela divina Eucaristia, se nos fosse dado compreender melhor o seu imenso beneficio; se pudéssemos conhecer melhor, dum lado a Jesus Cristo, e do outro a nossa profunda miséria. O homem, a quem a bondade torna feliz, é levado pelo amor a dedicar-se ao seu benfeitor. Presta-lhe a homenagem de tudo quanto tem, qual Zaqueu; segue-O, como os Apóstolos; acompanha-o até o Calvário, como João e Madalena.
Mas isso ainda não lhe basta ao coração: a Santíssima Eucaristia será sua própria ação graças. Oferece-a ao Pai celeste em reconhecimento de lha ter dado.
Oferece a Jesus Cristo o próprio Dom de seu Amor, dizendo-Lhe com o profeta: "Que darei ao Senhor por todos os bens com que me sacia? Tomarei o cálice de salvação, e invocarei o Nome do Senhor" (Sl. 115,12- 13). Repete, com Maria, Sua divina Mãe, o cântico de êxtase de sua gratidão, e com o velho Simeão, o Nunc dimittis. Porquanto, depois da Eucaristia, só resta o Céu - e não é ela um Céu antecipado?
III- Propiciação
A propiciação é, em primeiro lugar, a reparação de honra, feita a Jesus Cristo pela ingratidão e pelos ultrajes de que é objeto em Seu Sacramento de Amor; é também a satisfação de misericórdia, implorando perdão e graça para os culpados.
1.º- Reparação de honra. Nosso Senhor Jesus Cristo é mais ofendido em Seu estado sacramental do que nos dias de Sua Paixão. Então foi humilhado, insultado, renegado e crucificado, mas por um povo que não O conhecia, por uns carrascos mercenários.
Aqui, Jesus é renegado pelos Seus que já O adoraram, que comungaram, que O reconheceram como o seu Deus. Jesus é humilhado por Seus filhos, a quem o respeito humano, a vergonha, o orgulho tornam apóstatas.
Jesus é insultado por servos a quem prodigalizou honras e bens, servos mercenários, a quem o hábito das coisas sagradas torna pouco respeitosos, profanadores, sacrílegos até, como outrora os mercadores do templo, expulsos por Jesus. Jesus é vendido por Seus amigos - e quantos Judas há no mundo! E vendemos Jesus a um ídolo, a uma paixão, ao próprio demônio. Jesus é crucificado por aqueles a quem tanto amou, e que se utilizam de Seus dons para insultá-lO, de Seu Amor para desprezá-lO, de Seu silêncio e de Seu véu sacramentais para encobrir o sacrilégio eucarístico: crime abominável! Jesus Cristo é então crucificado no comungante e entregue ao demônio que nele reina!
E esses horrendos sacrilégios se renovaram e se renovam ainda diariamente em todo o universo. Só Deus lhes conhece o número e a malícia. E ele, o Deus de Amor, será tratado assim até o fim do mundo!
Ora, ante tamanho Amor dum lado e tamanha ingratidão do outro, o coração do reparador se deveria fender, como o monte Calvário; seus olhos se deveriam tomar em duas fontes inesgotáveis de lágrimas e obscurecer-se como o sol à vista do deicídio; seus membros deveriam tremer de pavor e de horror, como tremeu a terra por ocasião da morte do Salvador.
Mas a esse sentimento de dor e de medo deve suceder outro, de expiação ao Amor de Deus, tão desconhecido e ultrajado. A alma deve fazer um ato de reparação e de amor à Vítima divina, como o fizeram o centurião, os carrascos e o povo contrito, como o faz a santa Igreja pelo seu Sacerdócio nos dias de luto e de crime. Como Maria, ao pé da Cruz, é preciso sofrer com Jesus, amá-lO por aqueles que não O amam, adorá-lO por aqueles que O ultrajam, mormente se entre esses ingratos e sacrílegos houver parentes ou amigos nossos. Mas a reparação se imporia com maior força ainda se, desgraçadamente, fôssemos nós mesmos culpados para com o Deus da Eucaristia, ou se fôssemos, pelo escândalo, causa de pecado por parte do próximo. < o:p>
Ah! então a justiça pede uma reparação igual à ofensa. Será que nós, também, havemos de merecer a doce repreensão do Salvador?
"Vós, a quem amei com tanto Amor, a quem prodigalizei favores insignes, vós Me abandonais, Me desprezais, Me crucificais! Fácil seria compreender o esquecimento dos homens terrestres, a indiferença dos escravos do mundo, o desprezo mesmo daqueles que não têm fé, que nunca gozam das delícias de Meu Sacramento; mas vós, Meu amigo, Meu comensal, vós, esposa de Meu Coração!"
Tais sejam talvez as justas censuras do Coração de Jesus. A nós cabe abaixar a cabeça de vergonha e partir a alma de dor. Jesus, numa revelação a santa Margarida Maria, mostrou-lhe o Seu Coração ferido, coroado de espinhos, encimado por uma cruz, e dirigiu-lhe estas palavras:
"Tenho uma sede ardente de ser amado pelos homens no Santíssimo Sacramento, e não encontro quase ninguém que se esforce, segundo o Meu desejo, para Me desalterar, usando para comigo de alguma paga!"
2.° - Propiciação de misericórdia. A propiciação seria incompleta em se limitando à reparação. Embora satisfizesse a Justiça Divina, não satisfaria o Amor de Jesus. Que quer este Amor? Quer a salvação dos homens e o perdão dos maiores pecadores. Queria perdoar a Judas; pedia perdão para os seus carrascos, enquanto estes O insultavam. E, no Altar, não é sempre a Vítima de propiciação pelos pecadores? Sua Paciência em suportá-los, Sua Misericórdia em perdoar-lhes, Sua Bondade em recebê-los no regaço paterno, eis a vingança do Amor, eis Seu triunfo!
Nessa obra divina de perdão, Jesus carece, por assim dizer, dum associado, dum cooperador, que repita com Ele ao Pai a oração da Cruz: "Pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem" (Lc 23,43). Carece duma vítima que acabe em si mesma o que falta a Seu estado de imolação sacramental: o sofrimento, o sacrifício efetivos. As almas só se redimem a tal preço - preço outrora pago no monte Calvário. Mas também quão sólidas, generosas, perfeitas, serão as conversões que, merecidas em comum por Jesus e pela alma reparadora, partirão do Tabernáculo divino! Ah! é principalmente aí que devemos procurar a redenção das almas, a conversão dos grandes pecadores, a salvação do mundo.
IV- Impetração
A impetração é o aposto lado eucarístico da oração, é o fruto natural da adoração, da ação de graças e da propiciação.
Este apostolado de oração honra a Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento como a Fonte divina de todo Dom e de toda Graça. Com efeito, a Santíssima Eucaristia é-lhe um tesouro inesgotável, um reservatório mais largo e mais profundo que o oceano. Jesus aí depositou as Suas virtudes, todos os Seus méritos, o preço infinito de Sua Redenção, colocando tudo isso à disposição do homem, mediante uma só condição: ele irá procurá-las, solicitá-las de Sua Bondade sempre pronta a prodigalizar-lhes os Seus bens.
Do fundo do Tabernáculo, Jesus clama a todos aqueles que sofrem, que estão necessitados, desgraçados:
"Vinde a Mim e Eu vos aliviarei". É sempre o bom Samaritano, o Médico divino de nossas almas, que há de curá-las de todas as chagas do pecado e que há de purificar (I) e santificar nossos corpos pelo Seu Corpo sagrado. É sempre o bom Pastor a amar Suas ovelhas, a nutri-las com Sua Carne e com Seu Sangue.
Mas está triste, pois há muitas ovelhas desgarradas, que o lobo raptador Lhe arrebatou. Chora-lhes a perda, chama-as, solicita-as. Não pode, porém, ir em sua busca. Então, para consolar o nosso bom Pastor, iremos nós procurá-las, conduzi-las a Seus pés pela força de nossas orações. E que alegria será para Jesus, que felicidade para nós!
Jesus, no Santíssimo Sacramento, é sempre o Bom Mestre que, unicamente, aponta o caminho do Céu, ensina a Verdade de Deus, comunica a Vida de Amor.
Mas no mundo Jesus não é mais conhecido. Os homens ignoram o Salvador que está no meio deles. É preciso dar a conhecer a Deus, mostrá-lO, como João Batista, trazer-Lhe os amigos, os irmãos, como André. O maior beneficio que se possa fazer a alguém é revelar-lhe o seu Mestre e seu Deus. É, sobretudo mostrando o Amor e a imensa Bondade de Jesus que o devemos tornar conhecido, pois é o meio mais eficaz de Lhe atrair os corações.
Jesus, no Santíssimo Sacramento, é sempre o Salvador em estado de imolação, oferendo-Se sem cessar ao Pai, como o fez na Cruz, pela salvação dos homens; apontando-Lhe Suas Chagas profundas e Seu Coração aberto, para obter o perdão do gênero humano.
É aos pés dessa Vítima adorável que o adorador deve orar, chorar, implorar ao Amor Crucificado que sensibilize o coração dos pecadores empedernidos, que quebre as cadeias tão duras e vergonhosas do vício, a pesar sobre tantos escravos do mundo; que rompa o véu que retém o judeu - povo que mereceu as primícias de Sua ternura - na cegueira e na infidelidade; que humilhe o orgulho do herege, a fim de que veja a Verdade e se submeta ao Seu império; que toque o coração do cismático, para que reconheça a sua mãe, a santa Igreja, e se venha lançar nos seus braços!
E esta Igreja, Esposa de Cristo, será sempre objeto das orações do adorador, em si, em suas instituições, em suas obras, em seu sacerdócio, em seu povo, em cada um de seus filhos; em tudo o que interessa à sua prosperidade, à sua perfeição e ao cumprimento de sua missão no mundo. E, reconhecendo humildemente sua própria insuficiência e a dependência absoluta em que se encontra para com Deus, o adorador reza por si mesmo. Conserva constantemente sua alma em um estado de oração, pela contemplação de sua indigência e da grandeza das bondades divinas. E assim manterá a alma sempre aberta, pronta a receber a efusão da Graça.
Tais as quatro grandes homenagens que encerra a adoração eucarística, e que devem animar e vivificar com seu espírito toda a vida do Agregado do Santíssimo Sacramento. Praticá-las fielmente, será praticar a vida interior em alto grau e estabelecer perfeitamente o Reinado de Jesus na alma.
(I) O Santo, em seu manuscrito, emprega aqui a palavra chastifiera, que é muito expressiva e traduz bem o seu pensamento.
(A Divina Eucaristia, escritos e Sermões de São Pedro Julião Eymard, volume 5, Loyola)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Acredite na Providência, sê generoso, ELE VEM!


Oi!
Que bom estamos juntos, querido de Deus!
Hoje quero partilhar com vocês uma das inúmeras situações que já vivi de manifesta e transparente intervenção de Deus, em sua sempre e infalível Providência.
Sinceramente, Deus conhece seus filhos e a cada um sabe a necessidade e atende, segundo o tamanho da fé e do abandono n'Ele.
Como catequista tive a graça de introduzir todos meus sobrinhos na catequese, cuidando que fizessem a primeira Eucaristia e a Crisma.
Hoje confesso que nem todos vão a missa aos domingos, mas confio-os à Deus, cada um no tempo certo Deus chamará, eu creio.
Em um domingo onde os meus sobrinhos, juntamente com meu filho caçula, foram responsáveis pela missa da catequese, resolvi fazer um almoço em casa, acolhendo a todos.
No sábado anterior a missa fui ao supermercado junto com meu filho mais velho para fazer as compras necessárias para receber a família no almoço.
Com dinheiro contado para esta missão, comecei a buscar todo o necessário e quando cheguei na sobremesa fiquei pensando o que fazer. Parei diante de uma geladeira com um sorvete especial que eu gosto muito
, mas que custa muito caro, principalmente para servir muita gente. Comentei então com meu filho que se não fosse tão caro, este sorvete, eu levaria para a sobremesa.
Meu filho então disse: "Mãe, eu prometo que vou trabalhar muito e que vou tentar proporcionar tudo o que o seu coração deseja, para que você não passe mais vontade."
Eu respondi que de maneira alguma aquela situação me fazia sofrer, sinceramente, mil vezes prefiro partilhar um sorvete barato e comum com minha família, do que comer um pote do outro sorvete sozinha. A reunião, o almoço e principalmente o que me levou a fazer o almoço, isto é, a missa preparada pelas crianças, isto é que realmente me faz feliz.
Chegamos em casa, preparei tudo com muito carinho e no dia seguinte nos dirigimos à missa. Aos poucos os convidados foram chegando e eu estava dentro da cozinha terminando o almoço e meu filho mais velho "providencialmente" também estava, quando chegou uma das minhas cunhadas trazendo na mão "um mimo" como disse ela para sobremesa e vocês podem acreditar, ela trouxe três potes do bendito sorvete caro...quando Gil Neto viu, imediatamente ele exclamou: "Nossa mãe, eu não acredito no que estou vendo, meu Deus, como Jesus te ama!"
E eu aproveitei para evangelizar todos os que estavam em casa, especialmente para dizer que quando nos propormos a dar para Deus o melhor, partilhando o que temos, Ele jamais nos deixa de mãos vazias...então perguntei para Gil:
"O que é melhor? Tirar o dinheiro do próprio bolso e comprar o sorvete ou receber das mãos de Deus?"
E ele respondeu: "Mãe, sem duvida nenhuma é uma imensa alegria receber da mão de Deus, não tem nem comparação a sensação maravilhosa de receber do céu!"
E eu falei: "Filho, viu como não tem necessidade de se matar de trabalhar para proporcionar os desejos do coração de sua mãe, pois Deus mesmo sabe e conhece todos eles e se encarrega de fazer sempre sua mãe feliz! Com sorvete, sem sorvete, o importante é entregar tudo a Deus, sempre e esperar n'Ele, por Ele e para Ele em todas as situações. É lógico que desejo e espero que seja próspero, mas isto também entrego para Deus, seja feita sempre a Sua Santíssima Vontade em sua vida!"
Então, queridos irmãos, não tenham medo de partilhar, de estender a sua mão, de perder o seu "tempo" de abrir mão do seu pequeno tesouro. Seja seu tesouro espiritual, seja seu tesouro material, tudo, tudo, coloque ao serviço do céu, da Santa e Preciosa Vontade de Deus...no tempo certo tudo Ele fará em sua vida.
É importante que tenha sempre em mente que nada e ninguém pode mudar a Vontade de Deus para sua vida, pode retardar, sim, porém a Vontade de Deus sempre se cumpre, impera, vence.
Diante disto, não adiante "brigar de braço" com Deus, abandone-se a Sua Vontade, busque conhecê-la, aceite-a, com certeza será mais feliz, livre, viverá a paz!
Eu te garanto. Confie, creia e espere!
PAZ!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Feliz dia da Imaculada Conceição!


Amado de Deus, feliz dia da Imaculada Conceição!

Hoje o céu está em festa e o meu coração também, é dia da Imaculada Conceição!
Ao meio dia, devemos fazer a nossa consagração oficial e durante o dia devemos rezar o ofício em honra ao Imaculado Coração de Maria!
Para você que não tem o Ofício, estou postando. Embora seja dividido em partes, podemos rezá-lo de uma só vez.
Como é festa no céu, é um dia muito especial de graças e bençãos abundantes, principalmente para quem se consagra ao meio dia. Ela prometeu conceder uma graça especial para quem se consagrar ao meio dia. Fez esta promessa aos pastorinhos de Fátima.
Aqui na minha paróquia, como é dedicada a Nossa Senhora de Fátima, temos o costume de rezar 1.000 Ave Marias e ao meio dia temos a Consagração Solene.
Mas, se você não pode ir a uma Igreja fazer a Consagração solene, faça-a no seu coração, onde estiver mesmo, escolhendo ser totalmente de Maria, oferecendo à Ela tudo o que você tem e tudo o que você é para que Ela te ajude a transformar tudo para honra e glória de seu Filho e Nosso Senhor Jesus! Se puder, vá a Missa em  honra d'Ela.
Como não sabemos, queridos irmãos, o dia e hora em que Deus virá nos visitar, bom é que estejamos sempre unidos a Mãe, porque Ela "nos ajuda neste caminhar tão difícil rumo ao Pai!"
PAZ!
PS: Está tudo grifado de azul em honra à Ela!

Ofício de Nossa Senhora

Matinas e Laudes (Manhã e madrugada)

Deus vos salve Virgem, Filha de Deus Pai! Deus vos salve Virgem, Mãe de Deus Filho! Deus vos salve Virgem, Esposa do Divino Espírito Santo! Deus vos salve Virgem, Templo e Sacrário da Santíssima Trindade! Agora, lábios meus, dizei e anunciai os grandes louvores da Virgem Mãe de Deus. Sede em meu favor, Virgem soberana, livrai-me do inimigo com o vosso valor. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Amor também, que é um só Deus em três Pessoas, agora e para sempre, e sem fim. Amém.

Hino

Deus vos salve, Virgem, Senhora do mundo, Rainha dos céus e das virgens, Virgem. Estrela da manhã, Deus vos salve, cheia de graça divina, formosa e louçã. Dai pressa Senhora, em favor do mundo, pois vos reconhece como defensora. Deus vos nomeou já desde toda a eternidade, para a Mãe do Verbo, com o qual criou, terra, mar e céus. E vos escolheu, quando Adão pecou, por esposa de Deus. Deus vos escolheu, e já muito dantes em seu tabernáculo morada lhe deu. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toquem vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, Senhora do mundo, que a nenhum pecador desamparais nem desprezais; ponde, Senhora, em mim os olhos de Vossa piedade e alcançai-me de Vosso amado Filho o perdão de todos os meus pecados, para que eu que agora venero com devoção a Vossa santa e Imaculada Conceição, mereça na outra vida alcançar o prêmio da bem-aventurança, por mercê do Vosso benditíssimo Filho, Jesus Cristo, Nosso Senhor, que, com o Pai e o Espírito Santo, vive e reina para sempre. Amém.

Prima (6 horas da manhã)

Sede em meu favor, etc. Glória seja ao Pai, etc.

Hino

Deus vos salve, mesa para Deus ornada, coluna sagrada, de grande firmeza; Casa dedicada a Deus sempiterno, sempre preservada Virgem do pecado. Antes que nascida, foste, Virgem, santa, no ventre ditoso de Ana concebida. Sois Mãe criadora dos mortais viventes. Sois dos Santos porta, dos Anjos Senhora. Sois forte esquadrão contra o inimigo, estrela de Jacó, refúgio do cristão. A Virgem, a criou Deus no Espírito Santo, e todas as suas obras, com elas as ornou. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toque Vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Terça (9 horas da manhã)

Sede em meu favor, etc. Glória seja ao Pai, etc.

Hino

Deus Vos salve, trono do grão Salomão, arca de concerto, velo de Gedeão; Íris do céu clara, sarça de visão, favo de Sansão, florescente vara; a qual escolheu para ser Mãe sua, e de Vós nasceu o Filho de Deus. Assim Vos livrou da culpa original, nenhum pecado há em Vós sinal. Vós, que habitais lá nessas alturas, e tendes Vosso Trono sobre as nuvens puras. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toque em Vossos peitos os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Sexta (meio-dia)

Sede em meu favor, etc. Glória seja ao Pai, etc.

Hino

Deus Vos salve, Virgem de trindade templo, alegria dos anjos, da pureza exemplo; que alegrais os tristes, com vossa clemência, horto de deleite, palma da paciência. Sois terra bendita e sacerdotal. Sois de castidade símbolo real. Cidade do Altíssimo, porta oriental; sois a mesma graça, Virgem singular. Qual lírio cheiroso, entre espinhas duras, tal sois Vós, Senhora entre as criaturas. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toque em Vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Nona (3 horas da tarde)

Sede em meu favor, etc. Glória seja ao Pai, etc.

Hino

Deus vos salve, cidade de torres guarnecida, de Davi, com armas bem fortalecida. De suma caridade sempre abrasada, do dragão a força foi por Vós prostrada. A mulher tão forte! A invicta Judite! Que Vós alentastes o sumo Davi. Do Egito o curador, de Raquel nasceu: Do mundo o Salvador Maria no-Lo deu. Toda é formosa minha companheira, nela não há mácula da culpa primeira. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração, toquem o Vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Vésperas (6 horas da tarde)

Sede em meu favor etc. Glória seja ao Pai etc.

Hino

Deus vos salve, relógio, que, andando atrasado, serviu de sinal ao Verbo Encarnado. Para que o homem suba às sumas alturas, desce Deus dos céus para as criaturas. Com os raios claros do Sol da Justiça, resplandece a Virgem, dando ao sol cobiça. Sois lírio formoso que cheiro respira entre os espinhos. Da serpente a ira Vós a quebrantais com o vosso poder. Os cegos errados Vós alumiais. Fizestes nascer Sol tão fecundo, e como com nuvens cobristes o mundo. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toquem Vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Completas (9 horas da noite)

Rogai a Deus, Vós, Virgem, nos converta, que a sua ira aparte de nós. Sede em meu favor etc. Glória seja ao Pai, etc.

Hino

Deus Vos salve, Virgem Imaculada, Rainha de clemência, de estrelas coroada. Vós sobre os Anjos sois purificada; de Deus à mão direita estais de ouro ornada. Por Vós, Mãe de graça, mereçamos ver a Deus nas alturas, com todo prazer. Pois sois esperança dos pobres errantes, e seguro porto dos navegantes. Estrela do mar e saúde certa, e porta que estais para o céu aberta. É óleo derramado, Virgem, Vosso nome, e os vossos servos vos hão sempre amado. Ouvi, Mãe de Deus, minha oração. Toquem Vosso peito os clamores meus.

Oração

Santa Maria, Rainha dos céus, etc.

Oferecimento

Humildes oferecemos a Vós, Virgem pia, estas orações, porque, em Vossa guia, vades Vós adiante. E na agonia, Vós nos animeis, ó doce Virgem Maria. Amém 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

São José, ensina-nos a preparar o coração para receber Jesus!

Amado de Deus, muito bom estarmos juntos agora!



Neste tempo de preparação para o Natal, ninguém melhor que São José para nos ensinar a acomodar o nosso coração...
Fico sempre pensando na luta de São José nestes dias que antecederam o nascimento de Jesus...como Padre Arthur disse outro dia, Jesus chegou em um momento difícil da vida deles, estavam viajando, não encontraram lugar para se hospedar, enfim, foi realmente o AMOR que sustentou-Os neste tempo de espera...o Amor a Deus e à Sua Santíssima Vontade e o Amor que sentiam um pelo outro...
Realmente, cuidar de Maria, acolhendo o Filho Divino que Ela trazia no ventre, durante toda a viagem de Nazareth até Belém, tarefa tão simples e ao mesmo tempo tão única, tão importante, tão essencial...o Pai, precisou de José, precisou que José amasse Maria e por Ela e Seu Filho fosse capaz de suportar tudo...sempre me emociona o amor que envolvia José e Maria e a alegria na espera do Filho, principalmente todo amor que certamente José dedicou a Maria, lindo, lindo, lindo!
Também me emociona o amor de Maria por José, o respeito em submeter-Se aos seus cuidados porque o Pai assim o desejou....pobre José, materialmente tão desprovido de bens para esperar Jesus, mas espiritualmente tão rico...da mesma forma respeitando Maria e abandonando-se no plano de Deus, aprendendo mesmo com Ela a confiar na Providência...
Feche seus olhos por um instante e peça a Jesus, neste Natal, a graça de capacitar os "Chefes de Família" com o mesmo amor de José: em primeiro lugar o amor a Deus, depois o amor incondicional pela sua família, pelas pessoas que Deus colocou aos seus cuidados, afim de que possa, assim como José, por eles ser capaz de suportar tudo, de modo que o plano e a vontade de Deus se cumpra integralmente na vida de todos...ah se todos os chefes de família fossem como José...rezemos, querido irmão, para que este "sonho" de Deus se cumpra em nossas vidas!
Vamos pedir ajuda a São José?
Rezemos...


A nós, mergulhados nos ritmos frenéticos de hoje, que nos 
tornam difícil escutar a voz de Deus,
São José, ensina-nos o silêncio e a oração.

A nós, que somos tentados a viver valorizando mais o fazer que 
o ser,
São José ensina-nos o silêncio e a oração.

A nós, que tantas vezes somos tentados a viver distraidamente 
estes dias cheios de graça,
São José ensina-nos o silêncio e a oração.


Deus-Pai, cheio de amor,
na adesão plena e consciente de São José,
ao Teu desígnio de salvação,
deste-nos um exemplo de justiça e de fé:
por sua intercessão,
faz que na intensidade dos nossos dias
saibamos manter no coração
um clima de silêncio cheio da Tua presença.
Que saibamos conservar no olhar
uma atenção cuidadosa
para os que vivem à nossa volta,
e em todos os acontecimentos da nossa existência,
saibamos reconhecer e adorar
a tua ação de Pai,
que guia todas as coisas para o cumprimento
do teu desígnio salvífico.
Nós vo-lo pedimos por Jesus Cristo, Vosso Filho,
que é Deus conosco na unidade do Espírito Santo,
Amém.




terça-feira, 22 de novembro de 2011

Preparando o nosso coração para a chegada de Jesus!



VEM, SENHOR JESUS, VEM!
Te espero!
Abro o meu coração para viver o tempo do advento com alegria e esperança!

VEM, AMADO MEU, VEM!
O meu coração quer se preparar para te receber!
É a Ti que eu espero, nasce novamente em mim!

VEM, DESEJO MAIOR DA MINHA ALMA, VEM!
Meu coração quer ser a Sua Mangedoura!
Instala-Se em mim!

VEM, COMPANHIA PREFERIDA DO MEU CORAÇÃO, VEM!
Neste Natal, faz um milagre em mim!

Amém!


PAZ!

NOVENA SANTA CECÍLIA



Oi queridos irmãos,
Hoje estou iniciando a novena de Santa Cecília, encomendando à ela uma graça difícil e especial.
Estou postando a novena para te animar a fazer uma verdadeira e íntima amizade com ela, entregando aos seus cuidados uma graça que também necessite.
Como ela foi intercessora do seu marido, pode te ajudar na conversão do teu.
Busque o Céu enquanto ainda há tempo!
PAZ




Novena à Santa Cecília:

Oração a Santa Cecilia (para todos os dias) 
Querida Santa Cecilia, uma coisa que nós sabemos com certeza sobre voce é que se tornou uma mártir heróica, por ser fiel ao seu noivo Jesus. Sabemos tambem que era uma cantora que ouvia os anjos a cantar hinos de louvor ao Senhor. Inspirou vários músicos a abrirem seus corações e os corações do povo enchendo o ar com o dom divino da música e lembrando sempre a eles que o Divino Músico foi quem criou a beleza da musica! Amem.
Ao iniciar a Novena reze diariamente:

“Deus vinde em nosso auxilio.
Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.”

Depois reze com Fé, Esperança e Amor:

Querida Santa Cecilia , no amor ao próximo e de Deus,
olhai carinhosa para o mundo de hoje, tão necessitado de vossa proteção.
Ouvi meu pedido e concedei-me a graça que vos peço, com fé e confiança.
Como verdadeiro necessitado, rogo-vos que me alcanceis de Cristo a saúde espiritual e corporal,
para mim e meus familiares.
Sobretudo, peço a vossa ajuda para o problema que me aflige..... (especificar o problema)
Atendei-me, Santa Cecília , pela força que tendes junto a Deus e pela fé que me faz buscar vossa
proteção e concedei-me ainda a graça da salvação de minha alma
Amém.
Oração Final: (após reflexão)

Um mistério do terço em louvor a Maria Santíssima.

Primeiro Dia
"Reflexão:
"Uma voz cantava ao longe, entre o luar e as pedras.
E nos palácios fechados, entregues as sentinelas,
exaustas de tantas morte, de tantas guerras!
Estremeciam os sonhos no coração das donzelas.
Ah! que estranha serenata, eco de invisíveis festas!
A que se dirigiam palavras de amor tão belas, tão ditosas (de que divinos poetas? ),
como as que andavam lá fora pelas ruas e vielas,
diáfanas, à lua, graves, nas pedras...? ".

Segundo Dia
Reflexão:
"Fechai os olhos, donzelas, sobre a estranha serenata!
Não é por vós que suspira, enamorada......
Fala com dona pobreza, o homem que na noite passa.
Por ela se transfigura, que é a sua Amada!
Por ela esquece o que tinha: prestígio, família, casa...
Fechai os olhos, donzelas! (Mas, se sentis perturbada pela grande voz
na noite a solidão da alma, abandonai, o que tendes,
e segui também sem nada essa flor da Juventude que canta e passa!)". 

Terceiro Dia
Reflexão:
"Cantara ao longe Cristina, jogral de Deus deslumbrada.
Quem se mirar em seus olhos, seguirá atrás de seu passos!
(Um filho de mercadores pode ser mais que um fidalgo,
se Deus o espera com seu comovido abraço...)
Ah! Que celeste destino, andar a seu lado!
Como Francisco, só de perfeita alegria levar repleto o regaço!
Beijar leprosos, sem se sentir enojado!
Converter homens e bichos!
Falar com os anjos do espaço! (Ah! Quem fora a sombra,
ao menos, desse jogral deslumbrado!)".

Quarto Dia
Reflexão:
"Voz luminosa da noite, feliz de quem te entendia!"
(Num palácio mui guardado, levantou-se uma menina:
já não pode ser quem era, tão bem guarnida, com seus vestidos bordados,
de veludo e musselina: já não quer saber de noivos: outra é a sua vida.
Fecha as portas, desce as trevas, que com seu canto ilumina.
Que são lágrimas? Pelo silêncio caminha...).
Um vasto campo deserto, a larga estrada divina!
Ah! Feliz itinerário!
Sobrenatural partida!

Quinto Dia
Reflexão:
"Escutai nobres fidalgos: a menina que criastes é uma vaga sombra,
fora de vossa vontade, livre de enganos e traves.
É uma estrela que procura outra vez a eternidade!
Despida de suas jóias e de seus faustosos trajes,
inclina a cabeça, com terna humildade.
Ramo de luz nos altares, mais linda do que seu nome,
no fogo da caridade queima o que fora e tivera:
ultrapassa a que criastes!".

Sexto Dia
Reflexão:
"Voltaram os cavalheiros, com grande espanto na cara.
Palácios tristes... Inútil espada...
Que grandes paixões ocultas nas altas muralhas!
Pasmado, o povo contempla aquela chegada...
(Longe ficara a menina que servir a Deus sonhara, de glórias vãs esquecida,
da família separada. Força nenhuma a seus votos a arrancara.
Aos pés de Cristo caía: não desejava mais nada.)
Olhavam-se os mercadores, com grandes espanto na cara".

Sétimo Dia
Reflexão:
"Do pano mais velho usava.
Do pão mais velho comia.
Num leito de vides secas, e de cilícios vestida,
em travesseiro de pedra, seu curto sono dormia.
Cada vez mais pobre tinha de ser sua vida,
a salvar a humanidade dolorida.
Canto ao altar, como num acender de luzes, pés na pedra fria.
Humilde, entre as companheiras; diante do mal,
Destemida Cristina , tênue vivia".

Oitavo Dia
Reflexão:
"Já anos se passaram mas não se esquece daquela que no calor da sáuna louca
só cantava e cantava hinos de louvor ao seu noivo Jesus
a menina que, por amor, se despojou do que tinha,
e foi com tanta alegria servir a Deus com sua musica dos anjos e arcanjos a rogar pelos pecadores em agonia.
A morte se avizinha.
Os grandes olhos abertos uma lágrima sustinham:
não se perdeu no mundo o seu sonho de menina!)".

Nono Dia
Reflexão:
"Já seus olhos se fecharam.
E agora rezam-lhe ofícios. (Tecem-lhe os anjos grinaldas,
no divino Paraíso. "Pomba argêntea!" cantam, "Estrela claríssima!").
Santa Cristina humilde foste, muito além do que é preciso!...
O caminho me ensinaste: o que fiz foi vir contigo...
(Assim conversam, gloriosos, Santa Cecilia e os anjos e arcanjos alegres : vede o seu sorriso!).
Que assim partem deste mundo os santos, com seus serviços.
Entre os humanos tormentos, são exemplo e aviso,
pois estamos tão cercados de ciladas e inimigos!
"Santa! Santa! Santa Cecillia " os anjos cantam.


Oração final :
Ó amável Santa Cecília, por teu amor à Jesus.
Alcança-nos a proteção sobre nossa família;
Por teu amor à paixão de Jesus, alcança-nos força e coragem na provação.
Por teu amor à Jesus , alcança-nos a Fé, a Esperança e a Caridade.
Por teu Amor aos irmãos, alcança-nos a graça que vos pedimos...
Por teu amor a oração, alcança-nos o desejo de "Estar" com o Senhor.
Por teu amor à pobreza, alcança-nos desprender-nos dos vícios e pecados.
Por tua Santa Morte, alcança-nos também a nós,
uma vida e morte santa nas mãos da Virgem Maria.
Amém.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Explicação sobre a Santa Missa na catequese!


Oi amigo querido de Deus!
A catequese é sempre um desafio para nós...
Outro dia meu filho observou no vidro de trás de um carro a citação de uma passagem bíblica e eu disse para ele qual era a passagem, então ele admirado perguntou para mim: "Mãe, você sabe a Bíblia decor, porque se sabe qual a graça?"
E eu respondi: "Não,lógico que não sei a Bíblia decor...mas, mesmo que soubesse, jamais o gosto pela Palavra de Deus perderia a graça, meu filho, porque existe o milagre da "Boa Nova", isto é, mesmo que você leia um milhão de vezes a Bíblia a ponto de decorá-la por inteiro, ainda assim, cada vez que você proclamar ou ler Ela te falará ao coração de maneira diferente, sempre como uma novidade...o Espírito Santo está em constate movimento, nunca estagnado, nunca para, por isto é sempre Boa Nova..."
Mas, querido irmão, isto me fez refletir sobre o desafio da catequese, não só para os meninos que passam o ano inteiro conosco com sede (as vezes sem a sede!) tentando aprender um pouquinho sobre as coisas do Reino.
Pensar que todos os anos este "pequenino publico alvo" muda, porém nós, catequistas sempre temos o mesmo programa, nós é que precisamos sempre contar com este movimento do Espírito Santo, por isto, acho tão importante postar aqui o que Deus coloca em meu coração, para ajuda mútua.
Também sempre busco ajuda...
Então, despertar a missa para adolescentes, que desafio...só mesmo o Espírito Santo pode convencê-los da necessidade de estar sempre unido com Jesus Eucarístico...
Sendo assim, durante o ano, por diversas vezes procuro falar da missa.
Hoje, aqui, vou descrever um destes encontros...
Inicio o encontro sempre rezando na Igreja, pedindo a "benção" da Mãe do Céu, a melhor catequista do céu e da terra, que Ela interceda junto ao seu Filho Jesus e que possa eu ser um canal do seu amor por aqueles meninos e meninas...reconheço sempre a minha incapacidade de levar a verdade sem a ajuda do Espírito Santo...
Vou para sala e espero os meninos irem chegando pouco a pouco...
Rezamos a oração do Espírito Santo, uma Ave Maria.
Distribuo folhas em branco para meninos e conto a seguinte situação:
"Seus pais informaram para você que está de mudança para outro país, sem data de retorno e que, por isto, a família fará uma grande "festa" de despedida e você deverá ajudar a fazer a sua festa, escolher seus melhores amigos, sem passar de doze, porque a família é grande!"
Então peço que escrevam no papel o nome dos amigos, fazendo a sua lista.
De posse da lista, devem elaborar o convite escrito, de modo que estes amigos entendam que é muito provável que esta festa seja a última vez que vocês estarão juntos.
Elaborado o convite, peço que eles imaginem o cardápio, com muito capricho e procurando agradar os amigos convidados. Sendo amigos íntimos com certeza cada um sabe bem o que eles gostam.
Junto com o cardápio peço que imaginem a festa toda, os enfeites, a música, etc...
Esta atividade deixa o encontro super emocionante, pois entre eles conversam e pensam, ficam felizes...
Depois de toda confusão, quando terminam, eu peço que dos convidados escolham um, o melhor amigo, aquele do qual sentirá mais falta depois que mudar e destaque seu nome. Depois dentre seus objetos e pertences, escolha um, o mais precioso ou o mais significativo para você e que será dado de presente para este amigo como forma de demonstrar a sua amizade por ele.
O sentido deste presente é que seu melhor amigo nunca se esqueça do amor e amizade que você sente por ele e, também, que este pertence seu sirva para seu amigo como a "sua presença viva" todas as vezes que ele sentir saudades suas.
O convite deste amigo, também, é feito de maneira especial, afim de que ele perceba o quanto a sua amizade significa para você.
Chegado o grande dia da festa uma terrível surpresa, seu melhor amigo não vem, não te liga, não te dá satisfação, simplesmente não aparece para despedir de você. E ainda você fica sabendo que ele não foi por puro desprezo, nenhum motivo importante o fez faltar, apenas não foi porque não quis ir.
Então você guarda o presente que tinha preparado para ele...
A emoção toma conta do encontro, todos ficam falando coisas horríveis sobre o amigo que faltou, então peço que escrevam no papel qual o sentimento que ficou no coração a respeito do amigo e o qual atitude deles em relação a este amigo.
Muito bem, depois de todas estas atividades eu peço que abram a Bíblia e juntos lemos: João 13, 1-20.
Então eu explico que Jesus, sabendo que ia morrer, resolveu fazer um jantar de despedida para seus melhores amigos.
E neste festa procurou fazer o melhor, até lavou os pés do seus amigos, como gesto de seu amor por eles. E o presente que escolheu para dar a estes amigos, foi a sua própria vida...Jesus se entregou por amor destes amigos e, ainda, deixou a Eucaristia como presente perpétuo e demonstração de amor por todos nós.
Dando a vida, Jesus não precisaria fazer mais nada por nós, mas desejou estar presente na Eucaristia e perpetuando a Santa Missa, para estar presente em sua vida, em seu coração para sempre.
Então, cada vez que faltamos a missa somos igual este amigo ingrato que faltou na sua festa...assim peço que leiam a "sentença" que eles mesmo deram para si, por cada vez que faltaram a Santa Missa, o que Jesus deveria fazer com cada um...
Começam a ler com voz engasgada e envergonhados da própria sentença...

O final do encontro é muito lindo, a expectativa que criamos na festa faz com que sintam o quanto Jesus sofre por eles desprezarem a Santa Missa.
Depois, então, rezamos de mãos dadas e peço sempre em voz alta que o Espírito Santo os convença da importância de receberem sempre e cada vez mais a Santa Eucaristia.
Sinceramente, querido irmão, espero que tenha sido útil para você e que consiga enfrentar e vencer o desafio de mostrar aos adolescentes a importância da Santa Missa.
PAZ!