terça-feira, 1 de novembro de 2011

Festa de Todos os Santos


Iniciemos o nosso dia hoje louvando e bendizendo a Deus pela nossa Igreja!
Louvemos pela Igreja Gloriosa, que consiste no céu!
Louvemos pela Igreja Padecente, que consiste no purgatório!
Louvemos pela Igreja Militante que consiste cada um de nós, soldados do Exército de Jesus que luta e caminha em direção ao céu!
Nós, que fazemos parte da Igreja Militante hoje celebramos e honramos todos aqueles que já conseguiram alcançar o céu, portanto, a Igreja Gloriosa.
São João narrou no livro do Apocalipse o que ele viu no céu, esta maravilhosa narrativa que agora eu subscrevo:

  “Ouvi, então, o número dos assinalados: cento e quarenta e quatro mil assinalados, de toda tribo dos filhos de Israel. Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão". "Esses são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro.” (Ap 7,4-14)

Esta imensa multidão de 144 mil, que está diante do Cordeiro, compreende todos os servos de Deus, que um dia fizeram parte da Igreja Militante, assim como nós, e quem sabe também participaram da Igreja Padecente, mas que  conseguiram a salvação, e que desfrutam da visão beatífica de Deus. Lá “eles intercedem por nós sem cessar”, diz uma de nossas Orações Eucarísticas.
São os santos canonizados pela Igreja e também aqueles que alcançaram o céu através da nossa oração ou por seu próprio mérito, enfim, celebramos e honramos todos os que estão já alcançaram o objetivo maior do nosso coração que é o CÉU e a companhia eterna de Deus!
Esses 144 mil significam uma grande multidão (12 x 12 x 1000). O número doze e o número mil significavam para os judeus antigos plenitude, perfeição e abundância; não é um valor meramente aritmético, mas simbólico. A Igreja já canonizou mais de 20 mil santos, mas há muito mais que isto no Céu, muito mais!
Com certeza querido irmãos, os santos intercedem por nós, pela nossa salvação. 
É por isto que a nossa oração para as almas do purgatório é tão importante, porque a Igreja Padecente já não pode fazer nada por si, precisa de nossa ajuda para ir para o céu e, quanto mais o céu estiver cheio, mas ajuda e força dará para nós, militantes.
O nosso catecismo ensina que “Na oração, a Igreja peregrina é associada à dos santos, cuja intercessão solicita” (§2692). Portanto, necessitamos imensamente da ajuda do céu para nossa caminhada.
Sempre falo, para meus catequizandos e agora para você, querido amigo em Deus, que quando chegar o dia do nosso juízo particular, vamos ter ao nosso lado, intercedendo junto ao Pai, todos os amigos que fizemos no céu durante a nossa vida, isto é, os santos da nossa devoção, nosso anjo da guarda, os familiares que já estão salvos, as almas do purgatório que alcançaram a salvação com a nossa intercessão, etc...Por isto precisamos tanto fazer amizades no céu.
E você, já fez amigos no céu? Quais são os santos da sua devoção? Costuma rezar pelos seus familiares falecidos? Reza pela libertação das almas do purgatório? Somos militantes, amado de Deus, precisamos trabalhar, conquistar laços, unirmo-nos com o céu sempre e em todas as circunstâncias!
Sendo assim, querido de Deus, cada um de nós é chamado a ser santo e para isto contamos com a ajuda do céu. Disse o Concilio Vaticano II que: “Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade” (Lg 40). Todos são chamados à santidade: “Deveis ser perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48): “Com o fim de conseguir esta perfeição, façam os fiéis uso das forças recebidas (…) cumprindo em tudo a vontade do Pai, se dediquem inteiramente à glória de Deus e ao serviço do próximo. Assim, a santidade do povo de Deus se expandirá em abundantes frutos, como se demonstra luminosamente na história da Igreja pela vida de tantos santos” (LG 40).
Não podemos esquecer que o caminho da perfeição passa pela cruz. Não existe santidade sem renúncia e sem combate espiritual (cf. 2Tm 4). O progresso espiritual da oração, mortificação, vida sacramental, meditação, luta contra si mesmo; é isto que nos leva gradualmente a viver na paz e na alegria das bem-aventuranças. Disse São Gregório de Nissa (†340) que: “Aquele que vai subindo jamais cessa de ir progredindo de começo em começo por começos que não têm fim. Aquele que sobe jamais cessa de desejar aquilo que já conhece” (Hom. in Cant. 8).

Mas, para toda esta luta, temos nossos grandes amigos que nos auxiliam, oferecem suas vitórias a Deus por nós, e assim contamos com a ajuda para vencer toda insídia de satanás cujo único objetivo e nos perder.
É assim, com este objetivo que este encardido inimigo festeja o "Dia das Bruxas" mascarando sua intenção com "balas" e "doces"...cuidado amado de Deus, cuidado com as artimanhas deste abominável ser...rezemos aos santos, clamemos sua ajuda, sua intercessão, sua luz...juntos seremos vitoriosos, pois esta luta já foi vencida por Jesus!
PAZ!


Nenhum comentário:

Postar um comentário