sexta-feira, 22 de julho de 2011

Festa Santa Maria Magdalena!

Santa Maria Madalena_1_.jpg
Queridos amigos de Deus!
Hoje a Igreja celebra a festa de Santa Maria Magdalena!
Minha admiração por esta santa está no fato desta santa ter transformado sua vida totalmente por amor a Jesus e, principalmente por ter sido a primeira a ver Nosso Senhor Ressuscitado. Por isto, a frase que intitula este blog é dela, foi pronunciado por ela: "Eu vi o Senhor!" (Jo 20, 18)
Mas o nome de Maria Magdalena para muitos representa a mulher pecadora e de má vida do Evangelho. E este fato é real.
Entretanto, não podemos deixar de nos lembrar que foi de Maria Magdalena que Jesus expulsou sete demônios (Luc. 8,2) e que foi ela a mulher perdoada de seus numerosos pecados (Luc. 7,47- Mar. 16,9).
Esta é a mais admirável atitude de Maria Magdalena: ELA SE ARREPENDEU!
Sim, meus irmãos, Maria Magdalena arrependeu-se de todo o mal que ela praticou. E, depois de ter sido "arrebatada" pelo amor de Jesus, ela passou a viver uma vida de penitente, e, por isto, foi uma grande Santa.
Maria Magdalena santificou-se por amor a Jesus. Admiro, realmente, o amor que ela sentia por Jesus! Neste ponto, tento sempre imitá-la.
E foi assim que ela santificou-se, por amar intensamente a Jesus.
E, por ter amado tanto é que sempre esteve presente nos Evangelhos e, ainda está, afinal foi dela que Nosso Senhor disse: "Em verdade vos digo: em toda parte onde for pregado este Evangelho pelo mundo inteiro, será contado em sua memória o que ela fez". (Mat. 26,13)
Quando pensamos em santidade, logo nos vem as palavras: pureza e virgindade...mas, quem de nós lembra de Maria Magdalena ao pensarmos nestas virtudes?
De fato, irmãos, o que realmente marcou a vida de Maria Magdalena foi o amor por Jesus!
Vejamos um pouco da história de Santa Maria Madalena.
Segundo nos ensina o Papa São Gregório Magno, zeloso reformador da Igreja e  também um grande estudioso da vida dos santos e das Escrituras Sagradas, Maria Madalena, Maria de Betania e Maria pecadora, citadas no evangelho, são a mesma pessoa. Por isso mesmo é que Santa Maria Madalena é, entre as mulheres, a que mais tem seu nome citado nos Santos Evangelhos.

Pelo seu nome Magdalena sabemos que ela nasceu em Magdala, viveu no seculo I, conheceu Jesus e foi companheira de Nossa Senhora, dos Apóstolos e esteve presente nos primórdios da Igreja.
Irmã de Lazaro e Martha :"E Lázaro (...) era seu irmão."(Jo. 11, 1-2). Portanto, pode presenciar a ressurreição de seu irmão: "Lázaro havia caído doente em Bethania onde estavam Maria e sua irmã Marta. Maria era quem ungira o Senhor com óleos perfumados e Lhe enxugara os pés com seus cabelos" durante um banquete do qual Jesus participava.
Ainda, foi ela quem recebeu o elogio de Jesus, depois da queixa de Martha, sua irmã: Ela escolheu a melhor parte...
Sim, queridos irmãos, aquela mulher que Jesus exorcizou de sete demônios, esta mulher, pecadora, prostituta, de má vida, sim, ela amou Nosso Senhor e por Ele foi totalmente transformada: "Jesus andava pelas cidades e aldeias anunciando a boa nova do Reino de Deus. Os doze estavam com Ele, como também algumas mulheres que tinham sido livradas de espíritos malignos e curadas de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios." (Luc. 8,2)
Maria Magdalena me ensina que não existe limite para o amor. Jesus não resiste nunca um coração apaixonado!
E veja, depois que ela, por amor, arrependeu-se, foi liberta por Jesus e passou  a segui-Lo, agradecida, contemplativa, admirada, amando-O, santificando-se por amor à Ele.
Sua vida marcada pelo amor à Jesus! Por isto, ela exercia as tarefas destinadas as Santas Mulheres, sempre ao lado de Nossa Senhora, mas, os Evangelhos nos contam que ela sempre procurou dar maior importância a Deus do que às suas obras, ela sempre escolheu a melhor parte! 
Por amor, Maria sempre esteve prostrada aos pés de Jesus! Amando-O. Admirando-O. Ouvindo-O. Seguindo-O. Obedecendo-O :"Jesus estava em viagem, e entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa. Marta tinha uma irmã chamada Maria que se assentou aos pés do Senhor para ouvi-lo falar. Marta toda preocupada com a lida da casa, veio a Jesus e disse: Senhor não te importas que minha irmã me deixe só a servir? Dize-lhe que me ajude. Respondeu-lhe o Senhor: "Marta, Marta, andas muito inquieta e te preocupas com muitas coisas; no entanto, uma só coisa é necessária; Maria escolheu a melhor parte, que lhe não será tirada." (Luc 10, 38-42).
Percebe-se, pelo que nos conta o Evangelho, que Maria Magdalena percorreu uma grande caminhada antes de sua libertação, pois somente no banquete onde outras pessoas que conheciam sua vida estavam presentes, ela não temeu demonstrar todo o seu amor a Jesus publicamente, para o espanto de todos, e o mais lindo, Jesus a recebeu e aceitou o seu amor. E, não só isto, Ele apontou-a como exemplo a seguir: "Um fariseu convidou Jesus a ir comer com ele. Jesus entrou na casa dele e pôs-se à mesa. Uma mulher pecadora da cidade, quando soube que estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro cheio de perfume; e, estando a seus pés, por detrás dele, começou a chorar. Pouco depois suas lagrimas banhavam os pés do Senhor, e ela os enxugava com os cabelos, beijando-os e os ungia com perfume.(Luc. 7, 36-38)
O seu amor por Jesus, tão intenso, a motivou a segui-Lo até o fim, até o Calvário. Maria Magdalena estava aos pés da cruz, junto com Nossa Senhora. Ela amparou a mãe do seu Senhor, por amor: "Havia ali algumas mulheres (...) que tinham seguido Jesus desde a Galileia para o servir. Entre elas Maria Madalena." (Mat. 27, 55-56) 
Maria Magdalena, por amar tanto Jesus, permaneceu sempre ao lado de Nossa Senhora, a quem ela admirava e venerava afetuosamente e, com ela ficou até a cruz, porque o próprio amor lhe revelou que naquela ocasião era Ela quem mais sofria espiritualmente as dores pelas quais seu Divino Filho passava para nos salvar.
Aos pés da Cruz, aquela que muito havia pecado consolou quem nunca havia pecado.  No Calvário, quando todos fugiram, "junto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria, mulher de Cléofas, e... Maria Madalena."(Jo. 19,25).
Muitos foram as graças e os frutos que Maria Magdalena recebeu e experimentou por amar a Jesus. Perdão de seus pecados e a graça especial de seu arrependimento fiel e eficaz. O que para mim é fantástico.
Mas, não posso esconder que acredito que a maior graça recebida por ela tenha sido dada por ocasião da Ressurreição do Divino Salvador: "Tendo Jesus ressuscitado de manhã, no primeiro dia da semana apareceu primeiramente a Maria de Magdalena, de quem tinha expulsado sete demônios.(Mar. 16-9)
Seu amor incondicional por Jesus não só foi causa de te-Lo seguido por toda a Sua vida pública, mas ainda fez com que, após a Sua morte, estivesse junto dEle também em Seu sepultamento. E, depois que a pedra foi rolada, "Maria Madalena e a outra Maria ficaram lá, sentadas diante do túmulo"(Mat. 27,61).  No que pensava ela ali sentada? Certamente pensava em Jesus, queria a Sua presença, sentia a sua falta...e, assim, de repente, escutou: "'Maria!' Ela voltou-se e exclamou: 'Rabôni!' (Jo 20,16).
Passou-se a sexta feira, passou-se o sábado. "Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da semana, Maria Madalena, e a outra Maria foram ver o túmulo" (Mat. 28,1). Ela descobriu o túmulo vazio e ouviu dois anjos anunciarem a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ela seria a primeira testemunha da Ressurreição do Senhor e a primeira a ver Cristo mais tarde no mesmo dia quando o Mestre deu a ela a mensagem para entregar aos demais discípulos (João 20:1-18).
E lindo que, ouvindo Nosso Senhor imediatamente passou a ser uma anunciadora do Reino, passou a servi-Lo com sua vida, fazendo um caminho de discípula do seu Amor! E assim continuou seguindo-O, no amor e no serviço. 
A partir deste encontro com Jesus Ressuscitado, Maria Madalena, a discípula fiel passou a ser um exemplo vivo das graças que o Senhor dispensou a ela, por causa do seu amor,   levando uma vida de testemunho e de luta por uma santidade maior. 
A tradição nos conta que juntamente com a Virgem Maria e o Apóstolo João, ela foi evangelizar em Éfeso. Outra história, que desde muito corre no Ocidente, diz que ela viajou para Provença, França, com seus irmãos Marta e Lázaro com mais outros discípulos para evangelizar Gaul. Neste local ela passou 30 anos de sua vida na caverna de La Saint-Baume, nos Alpes Marítimos. Foi milagrosamente transportada, pouco antes de sua morte, para a Capela de Saint-Maximin, onde recebeu os últimos sacramentos da Santa Igreja. Ela foi enterrada em Aix. Em Vazelay, na França, todos afirmam que suas relíquias ali estão desde o século XI.
Então, queridos de Deus, Maria Magdalena é um exemplo para nós, um ânimo de que para quem ama a Deus, tudo é possível.
Maria Magdalena nos revela a beleza do arrependimento fiel e eficaz e da grande graça que está no perdão. 
Jesus, motivado pelo amor desta mulher, transformou toda a sua vida, devolvendo a ela a integridade e uma vida digna. Maria Magdalena arrependeu-se muito, admirou-se muito, amou muito.
Cabe a nós, amados de Deus, procurar seguir o seu exemplo e amar, amar, amar e amar JESUS!
Santa Maria Magdalena, rogai por nós!
PAZ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário