terça-feira, 16 de abril de 2013

Rosario meditado - Mistérios dolorosos - São Luiz Maria G. Monfort

Olá amigos amantes do Rosário!  

Conforme prometi, postarei os mistérios dolorosos do Rosário Meditado de São Luiz Monfort.
Mas antes gostaria de partilhar algo lindo que aconteceu ontem, enquanto rezava antes do encontro de catequese.
Olhando para imagem da Mãezinha e para o Sacrário meu coração transbordava de amor... entregando para Jesus uma situação de desemprego, eu disse para Mãezinha:
"Eu confio plenamente no amor que a Senhora sente por esta pessoa, sei que a Senhora o ama, afinal é seu filho! Como confio no seu amor, Mãe, sei que está cuidando desta situação, afinal, que mãe gosta de ver seu filho, cheio de vida, de capacidade, desempregado? Também confio no amor que Jesus sente por ele, não é possível que alguém que ama tanto, como Seu Filho ama esta pessoa, ao ponto de morrer por ela, não esteja compadecido de todo sofrimento e humilhação que este filho enfrenta pelo desemprego...então hoje, eu quero  louvar e bendizer a vocês dois, pelo amor que sentem por esta pessoa que agora eu entrego confiante em Suas Mãos!"
Abri a Palavra:
"Eu te amo, Javé, és a minha força! Javé meu rochedo, minha fortaleza, meu liberador, meu Deus, rocha minha, meu refúgio, meu escudo, força que me salva, meu baluarte! Conduziu-me a um lugar seguro,
salvou-me PORQUE ME AMA! (Salmo 18, 1-3, 20)

Em seguida abri meu Tratado de São Luiz e veja o que saiu:

"174. É o que diz São Bernardo para inspirar-nos esta prática: "Enquanto Maria vos sustenta, não caís; enquanto vos protege, não temeis; enquanto vos conduz, não fatigais; e, sendo-vos propícia, chegareis ao porto de salvação" (pag.169)

Enquanto no meu coração eu louvava e bendizia ao Senhor por ter me mostrado que minha confiança não é em vão e fazer sentir no pulsar do meu coração este Amor sem medida, chegou uma irmãzinha catequista na Igreja e me perguntou:
"Você já rezou Stelinha?"
Eu disse sim com a cabeça e fechei meus olhos porque estava inebriada de amor...
Quando percebi que ela terminou eu disse: "Posso te ler um coisa linda?" então li o trecho do Tratado, do qual ela também é familiarizada porque fez a consagração ano passado. 
Em seguida percebi lágrimas nos olhos dela e me disse:
"Stelinha eu tinha pedido para Jesus uma confirmação e você acabou de me dar com esta leitura... é que quando cheguei aqui a Mãezinha disse que queria muito te abraçar e pediu que eu te desse um forte abraço e te dissesse que Ela te ama muito... posso te dar este abraço?"
E, é claro, recebi este abraço afetuoso de Nossa Mãezinha pelos braços da minha irmã!
Não é maravilhoso?
Quanto a este rosário de São Luiz, posso testemunhar que fizemos, no nosso grupo de oração, os mistérios gloriosos e foi uma benção!
Experimente este maravilhoso caminho de espiritualidade, tenho certeza que vai gostar!
De qualquer forma, eu te aconselho, meu irmão, minha irmã, não deixe jamais secar a sintonia com Nossa Senhora em sua vida de oração, Ela certamente, sempre, sempre te levará aos braços de JESUS!
A PAZ!

MISTÉRIOS DOLOROSOS
1º Mistério - AGONIA DE JESUS NO HORTO
Padre-Nosso: Felicidade de Deus, essencial.
Ave Maria, para honrar:
1ª os divinos retiros que fez Jesus em Sua vida, principalmente no horto;
2ª suas orações humildes e fervorosas durante Sua vida e na véspera da Paixão;
3ª a paciência e doçura com que suportou Seus Apóstolos, particularmente no Horto;
4ª o tédio de sua Alma durante toda a Sua vida, principalmente no Horto;
5ª os rios de sangue que a dor fez brotar de seu Ser adorável;
6ª o consolo que teve por bem aceitar de um anjo na agonia;
7ª sua conformidade com a Vontade do Pai, apesar da repugnância de Sua natureza;
8ª Sua traição por Judas e prisão pelos judeus;
9ª o valor com que saiu ao encontro dos algozes e a força da palavra com que os lançou por terra e os levantou;
10ª o abandono que sofreu de Seus Apóstolos.

2º Mistério - A FLAGELAÇÃO
Padre-Nosso: Paciência de Deus, admirável.
Ave Maria, para honrar:
1ª as cordas com que Jesus foi atado;
2ª a bofetada que recebeu em casa de Caifás;
3ª as negações de São Pedro;
4ª as ignomínias que sofreu em casa de Herodes, quando lhe puseram a veste branca;
5ª o despojamento de Suas vestes;
6ª os desprezos e insultos que sofreu de Seus verdugos pela Sua nudez;
7ª as varas espinhosas e os açoites cruéis com que foi golpeado;
8ª a coluna em que foi atado;
9ª o sangue que derramou e as chagas que recebeu;
10ª a Sua queda pela fraqueza no sangue que derramou.

3º Mistério – COROAÇÃO DE ESPINHOS
Padre-Nosso: Formosura de Deus, inefável.
Ave-Maria, para honrar:
1ª o despojamento de Suas vestes pela terceira vez;
2ª a Sua coroa de espinhos;
3ª o véu com que Lhe vendaram os olhos;
4ª as bofetadas e os escarros com que Lhe cobriram o rosto;
5ª o andrajo que Lhe puseram sobre os ombros;
6ª a cana que Lhe puseram nas mãos;
7ª a pedra pontiaguda sobre a qual O sentaram;
8ª os ultrajes e os insultos que Lhe fizeram;
9ª o sangue e os suores que saíam de Sua cabeça adorável;
10ª os cabelos e a barba que Lhe arrancaram.

4º Mistério - JESUS CARREGA A CRUZ
Padre-Nosso: Onipotência de Deus, sem limites.
Ave-Maria, para honrar:
1ª apresentação de Nosso Senhor diante do povo com o “Ecce Homo”;
2ª o haver sido preferido a Barrabás;
3ª os falsos testemunhos que contra Ele deram;
4ª Sua condenação à morte;
5ª o amor com que abraçou e beijou a Cruz;
6ª o trabalho espantoso que teve em carregá-la;
7ª as quedas de pura debilidade sobre Seu peso;
8ª o encontro doloroso com Sua Santa Mãe;
9ª o véu de Verônica, no qual Seu rosto se estampou;
10ª suas lágrimas, as de Sua Santa Mãe e das piedosas mulheres que O seguiram até o Calvário.

5º Mistério – A CRUCIFICAÇÃO
Padre-Nosso: Justiça de Deus, espantosa.
Ave Maria, para honrar:
1ª as cinco chagas de Jesus e o sangue que derramou na cruz;
ª seu coração traspassado e a Cruz em que foi crucificado;
3ª os cravos e a lança que O atravessaram;
4ª a vergonha e a infâmia que sofreu, sendo crucificado entre dois ladrões;
5ª a compaixão de Sua Mãe Santíssima;
6ª as 7 últimas palavras;
7ª Seu desamparo e Seu silêncio;
8ª a aflição de todo o Universo;
9ª Sua morte cruel e ignominiosa.
10ª a descida da Cruz e sepultamento.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

ROSÁRIO MEDITADO - POR SÃO LUIZ MARIA G. MONFORT

Queridos amigos,
Não escondo o amor incondicional que tenho pela Virgem Maria, da qual sou totalmente consagrada.
Dentre muitas devoções que tenho por Ela, rezo diariamente o Ofício de Nossa Senhora, o Magnificat, uso escapulário, tenho o costume de beijar as imagens que vejo nos lugares em que passo, enfim, procuro de muitas formas manifestar para minha querida Mãe do céu o amor que sinto por Ela.
Também sou muito devota do santo Terço, já perdi as contas de quantos já distribui, na catequese, no trabalho, em muitos lugares. Costumo dormir com um terço embaixo do meu travesseiro, todos os dias.

Novenas e medalhas de Nossa Senhora das Graças, também, já perdi as contas de quantas já distribui.
Lembro certa vez que resolvi pintar uma imagem de gesso pequena de Nossa Senhora das Graças por mês, durante uma ano, e a cada mês eu rezava e perguntava para nossa Mãe onde Ela queria ser entregue. No momento em que estava pintando sempre vinha em meu coração a pessoa para quem eu deveria destinar a imagem.
Então eu pintava, comprava a novena e a medalha, fazia em pacotinho bem lindo, escrevia em um cartão: "Você é importante para Deus!" e deixava na portaria da residência tomando o cuidado para que a pessoa jamais desconfiasse que era eu quem estava entregando, para que pensasse mesmo ser um presente da Mãe de Deus.
Lembro de algumas que eu entreguei, depois fiquei sabendo que estas pessoas enfrentaram graves tribulações. Uma delas, por exemplo, sofreu um acidente de carro a noite com o marido e atropelaram um andarilho que acabou falecendo. Outra, por causa de uma infecção de urina mal cuidada, entrou em coma com septicemia e quase morreu. Posteriormente o marido perdeu o emprego e foi acometido por um câncer no estomago. Outra ainda, ficou viúva e enfrentou a separação de sua única filha que casou-se com um rapaz que confessou ser homossexual.
Todos estes casos e outros, ainda, que fiquei sabendo depois que entreguei as imagens me fizeram compreender o porque Nossa Senhora quis estar com estas pessoas. 
MÃE!
Também costumo propagar o Tratado da Devoção a Santíssima Virgem de São Luiz Maria Monfort e a consagração que este santo propõe. "Totus tu Maria". Fiz esta consagração por duas vezes e propago sempre este tesouro! 
E faço isto porque acredito que sem a Mãe de Deus, é impossível carregar a Cruz, ou as Cruzes do nosso dia a dia.
Sem Seus exemplos, sem Seu amor, sem Seus conselhos, sem Sua ajuda acho impossível se viver!
Sei que você, amado de Deus, também procura fazer isto. E não desanime.
Quantos mais pessoas amarem Nossa Senhora, mais Jesus será adorado!
Porque a Mãe sempre leva seus devotos aos braços de Seu Filho!
Outro dia, uma grande amiga minha foi sorteada em uma paróquia para levar uma imagem de Nossa Senhora das Graças e de Santa Catarina Labouré para casa durante alguns dias. Contou-me ela que assim que foi sorteada sentiu que Nossa Mãe falou com ela:
"Filha, leve-me para casa da Stelinha, preciso estar com ela estes dias!"
Minha amiga me contou que sentiu um pouco, porque queria muito que a Mãezinha ficasse na casa dela e, coincidentemente ela demorou dois dias para me encontrar e poder me levar.
Quando ela chegou em casa com a Imagem, tocou a campanhia e meu filho caçula foi abrir a porta quando ele correu para me dizer: "Mãe tem uma moça lá fora com uma imagem linda de Nossa Senhora pra você!"
Então eu corri para ver.
Fiquei tão feliz com a visita da Nossa Mãezinha que falei para todos que precisaria ficar com Ela, sozinha, depois do jantar, para poder ouvir o que Ela tinha para me dizer...
Sentei-me no meu altar, acendi o círio pascal, rezei o terço, o ofício, o Magnificat, e nada... um silêncio...

A imagem continha Nossa Senhora sentada em um trono e Santa Catarina ajoelhada em seus pés... Assim como esta Imagem ao lado.

Então, depois destas orações que fiz, fixei meus olhos na imagem e me coloquei no lugar da Santa Catarina e disse:
"Mãe, estou aqui aos téus pés para ouvir o que tem para me dizer... Sei que veio me visitar porque quer me falar algo... fala Mãe, que tua serva quer te escutar..."
De repente ouvi em meu coração estas palavras:

"Minha filha, sabe o quanto te amo?"
Eu respondi:
"Sim, Mãe, sei que me amas e eu também te amo muito Mãezinha, você bem sabe!"
Então Ela me falou:
"Filha, que amor é este que sente por mim que não te leva a me imitar?"
E Nossa Senhora foi falando ao meu coração um montão de coisas que Ela gostaria que fossem modificadas e dais quais eu poderia agir...dependia muito da minha vontade, do meu SIM!
O meu coração se encheu de um profundo arrependimento por não ter escutado aos apelos de minha Mãe antes... de ter perdido tempo ouvindo este mundo, enquanto o céu, não só me chamava insistentemente, como esperava de mim este SIM.
E percebi, queridos irmãos, o quanto estou longe do céu! Quanto barulho faz este mundo, quanto a voz de Nossa querida Mãezinha está sendo abafada nos corações de seus filhos...
Agradeci muito a Nossa Senhora por ter vindo ao meu encontro, para me alertar, para me chamar, para me aconselhar...
Foram tantos conselhos aquela noite!
A minha amiga voltou no dia seguinte para retirar a Imagem e perguntou:
"Stelinha, Nossa Senhora falou alguma coisa para você?"
Eu disse:
"SIM, Bia, ela falou!"
Ela me pediu: "Stelinha, pode escrever para mim? O Padre pediu que eu desse um testemunho da visita de Nossa Senhora e como ela quis ficar aqui... será que você pode partilhar o que Ela te disse?"
A Bia levou a Imagem na missa de entrega e leu o testemunho... e o Padre concluiu:
"Realmente, queridos filhos e filhas, de nada adianta dizer que se ama Nossa Senhora, preparar sua festa, rezar o Rosário, e todas as orações à Ela, senão procuramos nos modificar em nossa vida, em nossas atitudes, para que cada vez mais sejamos sua Imagem no mundo...O apelo de Nossa Mãe nestes tempos é que filhos e filhas a imitem, seguindo Jesus, obedecendo fielmente sua Palavra, procurando fazer a Sua Vontade..."
Bem, queridos irmãos, coloquemos nossos esforços em buscar conhecer a Nossa Mãezinha e conhecendo-A, imitar seus gestos...
"Eis aqui a escrava do Senhor, faça-SE em mim!"
Feche seus olhos por um minuto agora e diga para sua Vontade:
"Faça-se, cumpra-se, os desígnios de Deus para minha vida e que nada nem ninguém possa impedir a minha Vontade de dizer SIM aos projetos divinos para minha história!"
AMÉM!

Abaixo vou postar o Rosário meditado de São Luiz Maria Monfort, hoje apenas os Mistérios Gozosos, fique atento ao blog que vou postar depois os outros mistérios.
A PAZ!



CREDO:

1)º Fé na presença de Deus;
2º) Fé no Evangelho;
3º) Fé e obediência ao Papa como Vigário de Jesus Cristo.

Pai NossoUnidade de um só Deus, vivo e verdadeiro.
1ª Ave Maria: Em honra do Pai Eterno, que gera seu Filho contemplando-se.
2ª Ave Maria: Em honra do Verbo eterno, igual ao Pai, que com Ele produz o Espírito Santo.
3ª Ave Maria: Em honra do Espírito Santo, que procede do Pai e do Filho por via de amor.

MISTÉRIOS GOZOSOS
1º Mistério – ANUNCIAÇÃO DO ANJO E ENCARNAÇÃO DO VERBO
Pai Nosso: Caridade de Deus, imensa.
1ª Ave Maria, para lamentar o desgraçado estado de Adão desobediente, sua justa condenação e a de todos os seus filhos.
Ave Maria, para honrar:
2ª os desejos dos patriarcas e profetas, que pediam a vinda do Messias;
3ª os desejos e as preces da Santíssima Virgem, que apressaram a vinda do Messias;
4ª a caridade do Pai Eterno, que nos deu Seu divino Filho;
5ª o amor do Filho, que se entregou por nós;
6ª a embaixada e a saudação do arcanjo Gabriel;
7ª o temor virginal de Maria;
8ª a fé e o consentimento da Santíssima Virgem;
9ª a criação da alma e a formação do Corpo de Jesus Cristo no seio de Maria, pelo Espírito Santo;
10ª a adoração do Verbo Encarnado, pelos anjos, no seio de Maria.
2º Mistério – VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA A SUA PRIMA ISABEL
Pai Nosso: Majestade de Deus, adorável.
Ave Maria, para honrar:
1ª o gozo do Coração de Maria e a morada durante 9 meses, do Verbo em seu seio;
2ª o sacrifício que Jesus Cristo fez de si mesmo ao Pai, ao entrar neste Mundo;
3ª as complacências de Jesus no seio humilde e virginal de Maria, e de Nossa Senhora, no gozo do seu Deus;
4ª a dúvida de São José acerca da maternidade de Maria;
5ª a eleição dos escolhidos, combinada entre Jesus e Maria, em seu seio;
6ª o fervor de Maria na sua visita a Santa Isabel;
7ª a santificação de João Batista no ventre de sua mãe;
8ª a gratidão da Santíssima virgem com Deus, no Magnificat;
9ª a sua caridade e humildade em servir sua prima;
10ª a mútua dependência de Jesus e de Maria, e a devoção que devemos ter para com um e outra.
3º Mistério – NASCIMENTO DE JESUS
Pai Nosso: Riquezas de Deus, infinitas.
Ave Maria, para honrar:
1ª os desprezos e injúrias feitas a Maria e a São José em Belém;
2ª a pobreza do estábulo onde Deus veio ao mundo;
3ª a alta contemplação e o excessivo amor de Maria no momento de dar à luz;
4ª a saída do Verbo Eterno do seio de Maria sem romper o selo de sua virgindade;
5ª as adorações e cânticos dos anjos no nascimento de Jesus;
6ª a formosura arrebatadora de Sua divina infância;
7ª a vinda dos pastores ao estábulo, com seus presentes;
8ª a circuncisão de Jesus Cristo e Suas dores amorosas;
9ª a imposição do nome de Jesus Cristo e suas grandezas;
10ª a adoração dos reis magos e seus presentes.
4º Mistério – PURIFICAÇÃO DE NOSSA SENHORA, APRESENTAÇÃO NO TEMPLO
Pai Nosso: Sabedoria de Deus, eterna.
Ave Maria, para honrar:
1ª a obediência de Jesus e de Maria à Lei;
2ª o sacrifício que ali fez Jesus de sua Humanidade;
3ª o sacrifício que ali fez Maria de sua honra;
4ª o gozo e os cânticos de Simeão e Ana, a profetisa;
5ª o resgate de Jesus pela oferenda de duas rolas;
6ª a matança dos santos inocente;
7ª a fuga de Jesus para o Egito, pela obediência de São José à voz do anjo;
8ª a estadia misteriosa no Egito;
9ª a Sua volta para Nazaré;
10ª o seu crescimento em idade, sabedoria e graça.
5º Mistério – ENCONTRO DE JESUS NO TEMPLO
Pai Nosso: Santidade de Deus, incompreensível.
Ave Maria, para honrar:
1ª a Sua vida oculta, laboriosa e obediente na casa de Nazaré;
2ª sua pregação e encontro no Templo entre os doutores;
3ª seu jejum e tentações no deserto;
4ª seu Batismo por São João Batista;
5ª sua pregação admirável;
6ª seus milagres portentosos;
7ª a eleição de seus 12 Apóstolos e os poderes que lhes dá;
8ª sua transfiguração maravilhosa;
9ª o lava-pés dos Apóstolos;
10ª a instituição da Sagrada Eucaristia.